Serviço Social

O serviço social atua na instituição desde 1997 e funciona como porta de entrada para realização do cadastro e acolhimento dos pacientes onco-hematológicos encaminhados à Casa. O setor possui um caráter inclusivo, interventivo e educativo, tendo como foco o processo curativo do paciente e acompanhamento do grupo familiar, no que diz respeito à questões sociais, estrutura familiar e questões socioeconômicas.

Principais atividades realizadas pelo serviço social:

  • Entrevista social/Cadastro dos pacientes;
  • Acolhimento;
  • Orientações quanto aos direitos e benefícios dos pacientes através de encaminhamentos;
  • Análise socioeconômica do grupo familiar;
  • Visitas domiciliares;
  • Agendamento de exames/consultas;
  • Palestras/Rodas de conversa de cunho socioeducativo.

Psicologia

Implantado na Casa em 1998, o serviço de Psicologia vem desenvolvendo, desde então, um trabalho voltado para a humanização do atendimento ao paciente onco-hematológico crônico e seu familiar, de modo a possibilitar a minimização do estresse provocado pela doença e uma melhor compreensão do momento vivido, facilitando a adesão ao tratamento. Com foco na qualidade de vida do paciente, durante e após o acolhimento, o setor realiza as seguintes atividades:

  • Atendimento psicológico individualizado aos pacientes e acompanhantes;
  • Visitas/Atendimentos hospitalares e domiciliares;
  • Atendimento ludoterápico;
  • Suporte psicológico aos irmãos;
  • Projeto Fênix (atenção aos familiares enlutados);
  • Grupo de apoio e orientação aos pais;
  • Grupo de adolescentes;
  • Grupo de atividades lúdicas com crianças;
  • Projeto Recanto Cultural;
  • Supervisão de estagiários e voluntários;
  • Palestras educativas.

Nutrição

O setor de nutrição oferece assistência nutricional individual e coletiva aos pacientes e familiares beneficiados pela instituição. A Casa Durval Paiva tem uma unidade de alimentação e nutrição onde são produzidas refeições diariamente com a qualidade e segurança alimentar que o público que atendemos necessita. Também temos o atendimento ambulatorial individualizado, onde realizamos o acompanhamento nutricional das crianças. Além disso, em conjunto com o setor pedagógico da Casa, desenvolve-se o Projeto "Educando para Nutrir", que tem como principal objetivo motivar as crianças portadoras de câncer ou doenças hematológicas a adquirirem um hábito alimentar saudável, visando uma melhor qualidade de vida.

Odontologia

Foi implantado em novembro de 1998 o setor odontológico da Casa Durval Paiva com o intuito de atender às crianças e aos adolescentes portadores de câncer e doenças hematológicas crônicas, além de seus acompanhantes. O serviço oferece melhores condições de saúde bucal por meio de atendimento preventivo, educativo e curativo.

A prevenção odontológica nos pacientes pediátricos com câncer é de grande importância, pois podem ocorrer manifestações orais advindas da quimioterapia e/ou radioterapia de cabeça e pescoço, como: mucosite (inflamação da mucosa oral), xerostomia (boca seca), sangramento gengival, alteração do paladar, cárie de radiação, candidíase, além de herpes labial. A mucosite é a manifestação oral mais comum em crianças com câncer, atinge não só a boca como também todo o trato gastrointestinal até o reto, causando muita dor, febre, dificuldade para falar, comer, deglutir, deixando esse paciente mais tempo internado, atrasando seu protocolo de quimioterapia, onerando o tratamento, já que passará maior tempo internado, podendo levá-lo até a óbito. É de suma importância a relação entre o dentista e os oncologistas, para que medidas preventivas e curativas sejam instituídas logo após o diagnóstico da doença.

O setor desenvolve ainda o projeto “Educação e Sorriso” em conjunto com o setor de pedagogia. Ele motiva as crianças com câncer e doenças hematológicas a adquirirem hábitos de higiene oral saudáveis, desmistificando a figura de “vilão” do cirurgião dentista e tornando o paciente mais próximo do profissional. Além disso, educa-os a praticar uma dieta saudável, utilizando a informática como ferramenta pedagógica na promoção de saúde oral, por intermédio de sites e softwares educativos.

Setor Pedagógico

A Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva(CACC) desenvolve diversas ações voltadas à criança e ao adolescente, tendo como alicerce o bem estar dos pacientes e sua inclusão na sociedade. A Instituição dá uma importância especial à educação e possibilita por meio do trabalho desenvolvido pelo setor de educação a promoção do desenvolvimento integral de crianças e adolescentes de diversas faixas etárias, na perspectiva de minimizar as perdas educacionais ocasionadas pelas dificuldades de acesso à escola ou pelo afastamento escolar total/parcial devido ao tratamento oncológico.

O atendimento pedagógico na Instituição teve início no ano de 1998 como uma iniciativa de promoção de atividades lúdicas e reforço escolar para as crianças e adolescentes assistidos, inicialmente conduzidas pelo serviço voluntário. A partir do ano de 2001, o serviço foi oficializado junto à Secretaria Estadual de Educação e Cultura do RN (SEEC-RN) por meio da Subcoordenadoria de Educação Especial (SUESP-RN) e, em 2010, com a implementação do Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar do RN (NAEHD/SUESP), tornou-se a primeira instituição parceira a oferecer simultaneamente o atendimento pedagógico tanto hospitalar quanto domiciliar no Estado.

Nesses espaços, o acompanhamento educacional possibilita que os pacientes deem continuidade aos estudos respaldados pelas leis que regem a educação especial. O método de ensino objetiva cumprir e organizar estratégias que possibilitem a continuidade do processo de escolarização, a fim de oportunizar o desenvolvimento e construção do conhecimento dos alunos, mesmo não dispondo dos meios comuns, como na escola regular.

As atividades desenvolvidas na classe têm como aporte principal o viés lúdico, a fim de contribuir com maior significado no desenvolvimento da aprendizagem das crianças e adolescentes assistidos. São desenvolvidas, assim, atividades diárias compostas de diversos recursos facilitadores, tais quais: artes plásticas, música, expressão corporal, literatura, desenho, educação nutricional, educação para saúde bucal, cineminha, projetos pedagógicos temáticos interdisciplinares integrados aos conteúdos escolares trabalhados, além do acompanhamento educacional individualizado.

Objetivos do setor pedagógico:

  • Garantir à criança e ao adolescente o acesso à educação e continuidade do processo de escolarização, mesmo durante o período de tratamento médico;
  • Garantir a inclusão do aluno no processo de escolarização;
  • Orientar a família e a escola a respeito do direito e benefícios da continuidade do processo de escolarização;
  • Estabelecer uma rotina educativa paralela à rotina hospitalar, a fim de possibilitar o desenvolvimento integral do sujeito;
  • Minimizar as perdas educacionais ocasionadas pelas dificuldades de acesso à escola ou pelo afastamento escolar;
  • Estimular o desenvolvimento e a construção do conhecimento para todos os alunos assistidos;
  • Contribuir para o desenvolvimento cognitivo, afetivo e social;
  • Reinserir o aluno, após receber alta médica, na sua escola de origem.

Fisioterapia

O setor de fisioterapia da Casa Durval Paiva foi inaugurado em abril de 2008 e teve todo o seu projeto financiado por meio de uma parceira com o Rotary Clube Natal Alecrim.

A proposta desse serviço é atender as crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas crônicas que tenham comprometimentos musculoesqueléticos e sequelas funcionais e necessitem de algum tipo de reabilitação física. Para isso, o setor de fisioterapia dispõe de mobiliários, utensílios, equipamentos e profissional capacitado para atuação com foco no bem estar e qualidade de vida do paciente, por meio de exercícios e técnicas específicas para promover independência funcional, a manutenção da integridade física e a melhora de alguns parâmetros como a dor; a restrição na amplitude de movimento articular; diminuição da força muscular; alterações na coordenação motora, equilíbrio, postura, padrão respiratório e condicionamento físico.

Sala de Artes

Nesse espaço, são ofertadas atividades que têm como objetivo capacitar as mães/acompanhantes dos pacientes na elaboração de artesanatos da cultura regional, incentivando-as na produção e comercialização dos produtos confeccionados. A sala proporciona um espaço de interação, integração e socialização, pois, além de exercitarem a prática do artesanato, é o momento em que elas interagem umas com as outras e acabam percebendo que todas estão passando pelas mesmas dificuldades. As mães/acompanhantes encontram nesse espaço um lugar de refúgio, onde podem esquecer os problemas, como também aprender um novo ofício.

No setor de artes, todo mês uma nova técnica de artesanato é ensinada, mostrando cada vez mais a arte como caminho terapêutico, tornando esse percurso um roteiro facilitador para a criatividade e fazendo com que as mães/acompanhantes passem por diversas experiências e, consequentemente, por um processo de autoconhecimento.

Dessa forma, o setor ajuda na qualificação, na aprendizagem de um ofício novo, como também é uma forma de dar a essas famílias uma nova maneira de gerar fonte de renda, oferecendo a elas a oportunidade de serem protagonistas de seus destinos.

Laboratório de Informática

O laboratório de informática tem o papel de inserir os usuários da Casa Durval Paiva em uma nova realidade, a era digital. Com as crianças, o trabalho desenvolvido é de forma multidisciplinar em parceria com o setor pedagógico e com os projetos "Educação e Sorriso" (Setor de Odontologia) e "Educando para Nutrir" (Setor de Nutrição). Já com os adolescentes, pais e acompanhantes, o foco é capacitá-los por meio de cursos básicos como: Windows, Word, cursos online com certificação Microsoft disponibilizados pela Instituição, além de passar o conhecimento como um todo sobre a internet e sua importância na atualidade. Tudo isso para inseri-los no mercado de trabalho e construir, dessa forma, uma nova perspectiva e qualidade de vida.

Central de Doações

A Central de Doações existe desde 1997 e conta hoje com uma equipe de quase 50 profissionais. O trabalho desenvolvido é de fundamental importância para a Casa Durval Paiva, pois é responsável pela captação de recursos, a qual mantém a Instituição.

A Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva está aberta para você. Venha nos visitar! Para mais informações ou se desejar se tornar um doador(a), entre em contato: (84) 4006-1611 ou (84) 9 8878-0802 - Whatsapp.

Seja um doador, atenda a nossa ligação e junte-se a nós nessa grande causa!

Dispensário de Medicamentos

Buscando oferecer mais um serviço para seu público-alvo, a Casa Durval Paiva criou em janeiro de 2009 um dispensário de medicamentos na Instituição.

O serviço tem por objetivo fornecer uma assistência farmacêutica e medicações adjuvantes ao tratamento onco-hematológico de forma totalmente gratuita às crianças e adolescentes assistidos pela Instituição. A atenção farmacêutica é realizada por um profissional especializado que, além de disponibilizar os medicamentos, facilita o entendimento das informações necessárias sobre o tratamento para que a adesão ao processo seja seguro e eficaz.

Junto aos demais profissionais da Casa, o setor vem atuando com a consciência de que cuidar/lidar com uma criança com câncer requer uma abordagem totalmente interdisciplinar para que seja possível prestar assistência integral, tendo como preocupação central a preservação da sua qualidade de vida.

Terapia Ocupacional

Quando se recebe qualquer diagnóstico, sabemos que muitos aspectos são afetados e modificados e no que se refere ao público infantojuvenil em tratamento de câncer e de doenças hematológicas é preciso considerar que os fatores físicos, cognitivos, emocionais e sociais podem ter sido afetados ou estar comprometidos.

Na Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva, a atuação da terapia ocupacional é de promover a recuperação da saúde e favorecer bem estar durante a fase de tratamento, propiciando aumento da autoestima, maior segurança e motivação do paciente. Por intermédio da relação terapeuta-paciente-atividade, a terapia ocupacional facilita a organização das atividades do dia a dia tanto do paciente quanto dos seus familiares, assim como auxilia a descobrir e a desenvolver recursos que possibilitem dar continuidade ao seu cotidiano apesar da doença ou hospitalização, bem como, oferece a técnica de auriculoterapia, a fim de proporcionar a manutenção da qualidade de vida dos aspectos físicos aos mentais, sendo um serviço oferecido aos pacientes, familiares e colaboradores da instituição.

A intervenção terapêutica ocupacional pode ocorrer em qualquer fase do tratamento através de um olhar holístico, observando todos os aspectos que envolvem o ser humano, buscando encontrar meios para que seja possível alcançar a autonomia, independência e para que venham a utilizar ao máximo suas potencialidades, considerando a singularidade de cadapaciente e alcançando um tratamento mais humanizado.