Consumo de Gengibre para Pacientes Oncológicos

O gengibre é uma planta herbácea muito utilizada com finalidade medicinal, em diversos tratamentos, como dor de garganta, resfriado e desconforto intestinal. Fonte de vitaminas e minerais, como vitamina B6, que realiza a produção de energia para o corpo; cobre - ajuda na formação de algumas células sanguíneas, hormônios e enzimas antioxidantes; magnésio - regula a função nervosa, alivia dores musculares, previne a osteoporose, evita a azia e controla os níveis de açúcar no sangue; e potássio, que regula o sistema cardiovascular e auxilia no fortalecimento dos ossos e dentes.

O gengibre é um aliado do paciente em tratamento quimioterápico, ele tem ação antiemética (alivia enjoos, náuseas e vômitos) e anti-inflamatória. A indicação é de que uma colher de chá de gengibre pode diminuir as náuseas associadas ao tratamento de quimioterapia, efeito presente em torno de 70% dos pacientes. É importante frisar que não há necessidade de consumir o gengibre em cápsulas, pois a própria raiz pode ser adicionada ao preparo de chás, sucos e milkshakes, contribuindo na diminuição dos sintomas, durante o tratamento.

A fibra presente no gengibre tem um papel protetor muito importante para a saúde, um dos principais é a prevenção de muitas doenças, entre elas o câncer. Uma dieta equilibrada em fibras é capaz de proteger o corpo de alguns fatores agressores, provenientes de alimentos com agrotóxicos, gordura e sódio. As fibras oferecem um mínimo de equilíbrio, para absorver aqueles nutrientes que não são necessários para a saúde.

Para auxiliar o acompanhamento nutricional dos pacientes da Casa Durval Paiva, é realizada orientação dietoterápica individual e, também, em grupo, com as crianças e adolescentes, durante e após o tratamento. Além da oferta de cinco refeições diárias, de forma balanceada, na casa de apoio, doação de cesta básica mensal e suplemento alimentar em pó.

Em conjunto com o setor pedagógico da Casa, desenvolve-se o projeto "Educando para Nutrir", que tem como objetivo: motivar as crianças e adolescentes portadores de câncer ou doenças hematológicas a adquirirem um hábito alimentar saudável, visando uma melhor qualidade de vida.

Por Natália Cavalcanti - Nutricionista Casa Durval Paiva - CRN6 11467

Artigos Relacionados