Fórum alerta para o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil

Fórum alerta para o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil

O dia 23 de novembro é referendado como o dia nacional, estadual e, em Natal, como o dia de combate ao câncer infantojuvenil. Visando conscientizar a população sobre a importância do Diagnóstico Precoce para aumentar os índices de cura sem sequelas entre crianças e adolescentes, a Casa Durval Paiva realiza na próxima quarta, 20 de novembro, das 9 às 17h, o XIV Fórum do Diagnóstico Precoce, no auditório do CTGás na Av. Capitão-Mor Gouveia, 2770 - Lagoa Nova. Na ocasião, serão capacitados profissionais da saúde, estudantes e demais interessados na temática do câncer infantojuvenil.

Na programação, serão abordados temas como: Diagnóstico diferencial dos tumores ósseos; Manejo ao paciente de tumores ósseos e reabilitação; Como está estruturada a rede de atenção em oncologia infantojuvenil no RN; Linfomas de Hodgkin e Cuidados paliativos – consciência transformadora: cuidados nutricionais. A inscrições podem ser feitas pela internet no link http://bit.ly/2P7HOWi mediante a doação de uma lata de leite em pó, a ser entregue no dia do evento.

No Brasil, 35 novos casos de câncer são diagnósticos por dia, entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), haverá mais de 12.500 novos casos de câncer infantojuvenil em 2019. No Rio Grande do Norte são estimados 150 novos casos/ano. Com o diagnóstico precoce, em torno de 80% desses pacientes poderão ser tratados adequadamente com a doença ainda em estágio inicial. 

A mobilização em prol da causa acontece em todo o país, com a participação de 50 instituições e casas de apoio filiadas a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC, que promovem neste mês o alerta e a conscientização ao diagnóstico precoce, estimulando ações educativas e preventivas relacionadas ao câncer infantojuvenil; a promoção de debates e eventos sobre políticas públicas de atenção integral às crianças e adolescentes com o câncer; o apoio as atividades organizadas e desenvolvidas pela sociedade civil em prol dos pacientes; a divulgação sobre os avanços técnico-científicos relacionados à doença e, principalmente, o apoio às crianças, adolescentes e seus familiares.

Os adultos devem atentar para o possível aparecimento de qualquer um dos sinais de alerta em crianças e adolescentes, tais como: palidez progressiva; sangramentos ou manchas roxas sem relação com traumas; febre prolongada sem causa definida; vômitos e dores de cabeça persistentes, principalmente pela manhã; alteração da marcha ou da visão ou diminuição da força em pernas ou braços; caroços em qualquer lugar do corpo; ínguas; dores no corpo que não passam e atrapalham as atividades das crianças, bem como, mancha branca nos olhos da criança, registrada em fotografia com flash.

O surgimento desses sinais não indica que a criança ou adolescente está com câncer, mas que o paciente precisa ser avaliado por um oncologista pediatra.

XIV Fórum do diagnóstico precoce

Data: 20/11/2019

Local: Auditório CTGás

9:00 - Abertura

9:15 – Palestra: diagnostico diferencial dos tumores ósseos – Dra Simone Aguiar – Hospital Santa Marcelina/SP

10:30 – Coffee break

10:45 – Manejo ao paciente de tumores ósseos e reabilitação – Cinthia Moreno – Casa Durval Paiva – Natal/RN.

12:00 às 14:00 – intervalo

14:00 - Como está estruturada a rede de atenção em oncologia infantojuvenil – Secretaria Estadual de Saúde.

15:00 - Palestra: Linfomas de Hodgkin – Dra Simone Aguiar – Hospital Santa Marcelina/SP

16:00 - Cuidados paliativos – consciência transformadora: cuidados nutricionais - Jeanina Cotello - Londrina/PR

17:00 – Encerramento

Notícias Relacionadas