Importância da saúde bucal no paciente falciforme

A anemia falciforme é a doença mais comum dentro das hemoglobionopatias, se caracteriza pela forma anômala da hemoglobina (proteína no interior das hemácias), chama-se falcização das hemácias ou glóbulos vermelhos (em forma de foice).

É uma doença crônica, ou seja, incurável, porém tratável e que causa muito sofrimento aos seus portadores, necessitando de uma atenção multidisciplinar do ponto de vista médico, odontológico, psicossocial e genético.

O dentista desempenha um papel importante na prevenção das complicações e na melhoria da qualidade de vida do paciente. A cavidade oral deve estar livre de focos de infecção afim de não desencadear uma crise falcêmica.

 Os pacientes devem visitar regularmente o dentista, pois estão mais susceptíveis a infecções como cárie ou doença periodontal, devido ao uso constante de medicações açucaradas, alterações de formação e calcificação do esmalte e da dentina, além de alta frequência de internações, acarretadas pela falta de higiene oral adequada.

Os pacientes com anemia falciforme apresentam algumas manifestações na cavidade oral como: palidez, atraso da erupção dos dentes, transtorno na mineralização de esmalte e dentina, bem como, alterações das células da superfície da língua. O sintoma bucal mais comum é a dor mandibular precedida por crises dolorosas generalizadas.

Para iniciar um tratamento odontológico em um paciente com anemia falciforme é necessária uma anamnese e um exame clinico detalhado. Deve-se avaliar o histórico da doença e suas complicações, o estado emocional e físico do paciente, pois o estresse pode desencadear uma crise falcêmica. O tratamento deve ser realizado em um período fora da crise e, caso seja necessário durante a crise, que seja realizado tratamento não invasivo. Quando há necessidade de cirurgia odontológica e tratamento mais invasivo, que possam promover sangramentos e bacteremia, recomenda-se o uso de antibióticoterapia profilática. Vale salientar que os pacientes com anemia falciforme possuem problemas clínicos que podem ser intensificados durante o tratamento odontológico.

É importante promover ações de educação em saúde bucal junto aos pacientes com anemia falciforme, como parte integral da saúde da criança, do adolescente e do adulto.

O setor odontológico da Casa Durval Paiva desenvolve uma ação educativa mensal, denominada Educação e Sorriso, junto ao setor pedagógico na classe domiciliar da instituição, que tem o objetivo de conscientizar as crianças e adolescentes da importância da sua saúde bucal para manutenção da saúde geral e qualidade de vida.

A participação do dentista nas equipes multidisciplinares ou multiprofissionais tem uma função importante no diagnóstico da doença falciforme, através de exames clinico, laboratorial e radiográfico, visando assim um prognóstico mais favorável da doença e uma sobrevida desses pacientes.

 

Fonte:RGO - Rev Gaúcha Odontol., Porto Alegre, v.61, suplemento 0, p. 505-510, jul./jdez., 2013

Por Simone Norat Campos - Dentista

Artigos Relacionados