Informática como ferramenta facilitadora nos processos pedagógicos

Fábio Ferreira

Profissional de TI – Casa Durval Paiva

 

Nas últimas décadas, vivenciamos um crescimento exponencial de acesso à informação e comunicação. Esse fato gerou diversas demandas que atingem profissionais de diferentes áreas do conhecimento, sendo assim, é necessário a inovação tecnológica dos trabalhadores de todos os setores produtivos para otimização do acesso a informação; profissões que não se adequam a essa realidade, caem em declínio de competitividade no mercado de trabalho, devido a sua obsolescência; essa regra se aplica também ao nicho educacional.

A maioria das escolas atuais estão equipadas com laboratórios informatizados, com acesso à rede mundial de computadores, aplicativos de produtividade que possibilitam a criação e edição de textos, a elaboração de apresentações, a implementação de planilhas eletrônicas e a edição de imagens; além de disponibilizar outros diversos softwares educacionais que estão disponíveis no mercado atualmente; no contexto educacional contemporâneo a informática deixou de ser um mero coadjuvante nos processos pedagógicos e se tornou um mecanismo de grande valia para o desenvolvimento do ensino.

Para trabalharmos os recursos digitais supracitados no âmbito pedagógico e garantir com maior eficiência ao processo de ensino-aprendizagem, devemos encarar tais artifícios, como instrumentos facilitadores nas etapas da construção do conhecimento, ou seja, são mediadores e não um fim especifico. Além disso, é necessário que o docente esteja capacitado a utilizar esses mecanismos e, junto com o aluno, extrair o melhor que a informação pode nos dar. Vale ressaltar que, apesar de toda a facilidade de acesso à informação que temos hoje, o professor nunca será substituído, pois ele é o responsável pelo desenvolvimento cognitivo, construção de valores e orientação da criança.

As principais vantagens de empregarmos estes aparatos seriam: a agilidade no acesso à informação; o auxílio na compreensão de fenômenos diversos através de elementos audiovisuais e proporcionar uma maior interação entre alunos e professores, a internet possibilita diversos tipos de comunicações e interações entre culturas, permite a inclusão social e torna possível o ensino a distância (EAD), extinguindo os limites geográficos.

Dentro deste cenário, a Casa Durval Paiva investe na capacitação do seu quadro pedagógico, para que este execute com o máximo de eficácia as atividades inerentes a educação; para tal fim, a instituição dispõe de laboratório informatizado, estúdio multimídia e parcerias que disponibilizam serviços como o Google Sala de Aula (gerenciador de atividades) os treinamentos/plataforma de ensino a distância da Microsoft, que é ofertada através da Associação Telecentro de Informação e Negócios.

Por Fábio Ferreira

Artigos Relacionados