A Informática educativa na alfabetização e letramento

 

Fábio Ferreira

Profissional de TI – Casa Durval Paiva

 

Os recursos computacionais começaram a ser introduzidos como ferramenta facilitadora no processo de ensino aprendizagem no início da década de 80, desde então, o seu crescimento vem aumentando exponencialmente, consequentemente atingindo um público com faixa etária e nível de conhecimento bem diversificado.

A informática educacional propriamente dita, propõe que o docente seja um mediador entre os alunos e a informação, dando a eles autonomia para acessar e compreender novos conteúdos, sejam eles da base curricular ou não. Esse processo deve acontecer de forma lúdica, o que facilita a aprendizagem.

Adotamos esta metodologia para a alfabetização e letramento das crianças assistidas na Cassa Durval Paiva, sendo que a alfabetização refere-se a codificação e decodificação da escrita, onde o aluno paciente é capacitado a ler e a escrever; o letramento por sua vez, permite a utilização da escrita e leitura, dentro de um contexto  social. É nela que ocorre a interpretação e compreensão de textos.

Para alcançarmos tais fins, utilizamos alguns jogos educativos que estão disponibilizados gratuitamente na internet, em: http://aulasanimadas.org.br. Como por exemplo: Bloco de Palavras - estimula a assimilação das palavras através de imagens; Na Pista das Palavras - estimula a criança a identificar a formação silábica das palavras e a aprendizagem de leitura; A Colheita de Figuras - permite que a criança em fase de aprendizagem de leitura consiga relacionar a palavra com a imagem; Adivinhe a palavra - baseado no jogo da forca, reforça o aprendizado para crianças já alfabetizadas.

Essas atividades são aplicadas por um tutor no laboratório de informática, utilizando o computador e a internet como recursos pedagógicos. O conteúdo a ser abordando em sala, tem como referencial o que está sendo implementado pela equipe da classe domiciliar. Durante o planejamento semanal, são elaboradas as aulas conjuntas, podendo os temas ser relacionados ao conteúdo curricular ou extracurricular. Outro fator importante que levamos em consideração na preparação e aplicação das aulas, é a adaptação do conteúdo de acordo com o contexto do aluno e da turma, tendo em vista as peculiaridades que envolvem o tratamento dos pacientes.

Na observação cronológica do desenvolvimento cognitivo das crianças, notamos que este método é bastante eficaz, o que proporciona um aumento significativo do interesse, atenção e, consequentemente, da aprendizagem.

Por Fábio Ferreira

Artigos Relacionados